RADAR

Mercedes fecha o maior contrato em nove anos

A venda de 524 caminhões a frotistas da Raízen foi considerado o maior contrato fechado pela montadora em nove anos.
Do total, 286 unidades do modelo Atego foram vendidas à locadora Borgato e serão usadas nas lavouras da Raízen em atividade de apoio à produção, como o transporte de produtos e materiais até os canaviais.

Outras 238 unidades são caminhões extrapesados Axor, modelo capaz de carregar até 123 toneladas. Esses já foram entregues a um grupo de empresas que fazem o transporte de cana-de-açúcar para Raízen. O contrato inclui ainda plano de manutenção da frota.

00-revista-cegonheiro-mercedes-maior-contrato-9-anos

Petrobrás reduz preço dos combustíveis pela 5ª vez

A Petrobrás reduziu o preço da gasolina em 5,4% e o do diesel em 3,5% em suas refinarias, de olho na competição com importadores. Foi a quinta revisão anunciada neste ano.

Para o consumidor final, a empresa estima retração de R$ 0,09 e R% 0,07 respectivamente. Ainda assim, os preços interno permanecem superiores aos do mercado internacional.

Fábrica da VW vai fornecer motores para o México

A fábrica de motores da VW em São Carlos, interior de São Paulo, venceu uma disputa global e vai fornecer motores para modelos da marca produzidos no México. Inicialmente serão produzidos 250 mil propulsores a serem entregues a partir do segundo semestre deste ano até 2020.

Para atender o novo contrato, a Volkswagen fara investimento extra de R$ 50 milhões em adaptações na fábrica, mas não haverá novas contratações.

Os motores do tipo EA211 1.4 TSI vão equipar os modelos Jetta, Golf e Golf Variant. Até agora eram feitos na própria fábrica do grupo no México.

Esse equipamento já é feito na filial brasileira e equipa o Golf produzido em São José dos Pinhais(PR). Para atender a demanda mexicana, o produto passará por algumas mudanças, como adaptação ao combustível local. A fábrica de São Carlos também produz motores 1.0 e 1.6 para toda a gama de veículos da marca no País.

00-revista-cegonheiro-fabrica-volkswagen-motor-mexico

WhatsApp atingiu 120 milhões de clientes do Brasil

O aplicativo de mensagens WhatsApp anunciou que chegou à marca de 120 milhões de usuários ativos por mês no Brasil. O número mostra que o aplicativo continua a crescer no Brasil. Atualmente, o aplicativo está presente em pelo menos metade dos celulares brasileiros – segundo Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), existem cerca de 242,8 milhões de linhas móveis ativas no País.

Lançado em 2009 pelos desenvolvedores Jan Koum e Brian Acton, o WhatsApp foi comprado pelo Facebook por US$ 19,2 bilhões em 2014. O serviço é o segundo aplicativo de mensagens do Facebook Messenger, que chegou a este número em abril.

01-revista-sinaceg-melhora-mercado-trabalho-whatsapp

VW Virtus chega no fim do ano

O Virtus deverá chegar ao mercado brasileiro em novembro. Antes do Virtus, desembarca por aqui o hatch  Polo, que chega em junho à Europa e, em seguida, ao Brasil. A VW também prepara novidades para os mercados europeu e norte-americano.

A nova geração do Touareg será lançada na Europa em novembro. Sua possível chegada ao Brasil deve ocorrer em 2018.

00-revista-cegonheiro-sindicato-volkswagen-virtus-fim-ano

Crise faz envelhecer média de frota de carros no País

Com vendas de modelos novos em baixa há quatro anos, em razão da crise econômica, os automóveis que rodam pelo País está cada vez mais velhos.

Em 2006, a idade média dos automóveis brasileiros era de 9 anos e 2 meses. A partir daí, veio se renovando quase que consecutivamente até 2013, quando as vendas passaram a cair, após nove anos seguidos em alta.

Em quatro anos, a frota envelheceu dez meses. Somados aos comerciais leves, caminhões e ônibus, a idade média é um pouquinho mais nova , de 9 anos e 3 meses.

Veículos com até 5 anos de uso, chamados de seminovos, eram 43% da frota em 2012, antes da crise. Hoje são 34%, segundo estudo da frota brasileira recém-concluído pelo Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças).

00-revista-cegonheiro-crise-frota-carros

MAN desenvolve chassi para caminhões blindados

Em parceria com a Protege, especializada no transporte de dinheiro com carros-fortes, a MAN desenvolveu um chassi de grande porte reforçado para receber a blindagem, o que confere ao caminhão garantia de fábrica. Normalmente, a blindagem é feita por terceiros que não têm aval da montadora e, em razão disso, o veículo perde a garantia

após modificações.

O novo caminhão, feito na mesma base do Volkswagen Constelllation, é um dos mais vendidos da marca.

Exploração sexual infantil tem mais de 2 mil pontos nas rodovias do país

As rodovias federias brasileiras têm mais de 2 mil pontos vulneráveis à exploração sexual infantil no país, de acordo com estudos feitos pela Polícia Rodoviária Federal.

A contagem mais atual foi feita entre 2013 e 2014 e localizou o número 11% maior de locais em relação ao biênio anterior. Operações policiais nos últimos dez anos resgataram 4.321 crianças e adolescentes nessas áreas.

A exploração na beira da estrada pode estar escondida em uma barraca de alimentação ou no pátio de um posto de combustível. As vítimas, na maioria, nasceram em famílias desestruturadas e com baixa escolaridade e são geralmente convencidas pelas promessas de uma vida melhor.

Com 145 postos de atendimento nas maiores rodovias, o Sest (Serviço Social do Transporte) e o Senat (Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) trabalham para fazer do caminhoneiro um agente de proteção da infância. “No passado, quando o caminhoneiro era abordado para um programa sexual infantil, entendia  que era normal e que estava até ajudando a vítima.

Hoje, sabe que é crime”, diz Eva Dengler, gerente de programas empresariais da Childhood Brasil que pesquisa há dez anos, o papel de caminhoneiros nesse drama.

01-revista-sinaceg-exploracao-sexual-infantil-rodovia-menina

Primeiros sinais de melhora do mercado de trabalho

Apesar dos feriados o mês de abril testemunhou um resultado bastante favorável na criação de vagas de emprego com carteira assinada.

De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, foram criados 60 mil novos empregos no mês. Contribuíram para esse resultado o setor de Serviços, Agropecuária e

Indústria (24,7 mil, 14,6 mil e 13,7 mil vagas respectivamente).

A corrida pela retomada do emprego no Brasil é liderada com folga pelas cidades do interior. Em São Paulo, cada emprego criado na região metropolitana foi seguido por cinco vagas abertas no interior.